Às 224.500 pessoas que visitaram “O Mundo Fantástico de Paula Rego”: obrigado!

A exposição do trabalho da artista plástica ocupou, até ao passado dia 27 de setembro, a Praça Central do nosso Centro, no âmbito do projeto “A Arte Chegou ao Colombo”. Três meses que incluiram muitos momentos inesquecíveis.

Foi a primeira vez que o trabalho artístico de Paula Rego saiu de museus e galerias e esteve acessível, de forma gratuita, num Centro Comercial. A exposição exibiu um total de 59 obras, englobando uma diversidade artística muito grande, como gravuras, pintura, pastel e litografias.

Desenvolvida em parceria com a Casa das Histórias Paula Rego, com a Fundação D. Luís I e com a Câmara Municipal de Cascais, a curadoria desta exposição esteve a cargo de Catarina Alfaro que selecionou obras como “A Fada Azul e Pinóquio”, a série “Príncipe Porco”, “White Cat”, “The Cigarette”, “Quarto de Shakespeare”, assim como as séries “Jane Eyre” e “Peter Pan”. Catarina Alfaro foi ainda responsável por levar a cabo quatro visitas guiadas – a 27 de julho, 10 de agosto, e a 7 e 21 de setembro – que se revelaram um sucesso.

Além da exposição “O Mundo Fantástico de Paula Rego”, a iniciativa contou com uma série de atividades que aproximaram o universo de Paula Rego ao Centro Colombo e aos seus visitantes. Logo a 28 de junho, um dia depois da inauguração, foi exibido do filme “Paula Rego, Histórias & Segredos”, realizado pelo filho da artista, Nick Willing. Um documentário sobre a vida e obra da protagonista desta sétima edição do projeto “A Arte Chegou ao Colombo”, que revela as histórias e os segredos daquela que é a mais prestigiada artista contemporânea portuguesa, num olhar único sobre o seu processo de criação e o seu universo fantasioso.

E por falar em fantasia, o Teatro Teatro Experimental de Cascais (TEC) foi convidado a encenar a peça “Peter Pan”, inspirada nas 21 gravuras que Paula Rego produziu para ilustrar o conto infantil homónimo, escrito em 1911 por J.M. Barrie. A peça estreou-se a 9 de setembro e a Praça Central recebeu as centenas de pessoas que não quiseram perder a oportunidade de ver, ao vivo, esta produção.

Do elenco principal fizeram parte Bárbara Branco (que interpreta a personagem Maria Augusta Varela na telenovela “A Impostora”), FF, Henrique Carvalho, Hugo Nicholson Teixeira, Luiz Rizo, Miguel Amorim, Pedro Russo, Renato Pino, Sérgio Silva, Teresa Côrte-Real e Ruy de Carvalho, numa participação especial. A estes pesos pesados das artes de palco juntaram-se ainda os jovens atores Catarina Robim e João Fialho, os grandes vencedores do casting organizado pelo Centro Colombo e pelo TEC, que durante a tarde de 24 de agosto, atraiu os olhares para as provas dos 30 finalistas que decorreram na Praça Central.

Nessa altura, FF, o Peter Pan da peça, sublinhou: “Fomos surpreendidos por uma quantidade enorme de talento, de pessoas muito seguras, que traziam o texto muito bem decorado e as cenas muito bem preparadas, enfrentando a dificuldade acrescida de estarem a contracenar com alguém que não conheciam. E, de repente, o trabalho que foi feito em casa destacou-se e falou mais alto. E o difícil ficou do nosso lado, para escolhermos os vencedores deste casting”.

Ainda antes da exposição terminar, a 16 de setembro, foi a vez da literatura se associar à iniciativa, com Isabel Minhós, escritora e fundadora da editora Planeta Tangerina, levar a cabo uma sessão de leitura do livro “OINC! A História do Príncipe Porco”, que conta com ilustrações de Paula Rego e que recupera a história de um príncipe que nasceu com o corpo de um porco e, para quebrar o feitiço, é pressionado pelos pais para casar.

A iniciativa “A Arte Chegou ao Colombo” foi lançada em 2011 e contou, no primeiro ano, com a parceria do Museu Coleção Berardo para a exibição de trabalhos de Joana Vasconcelos, Miguel Palma, Susana Anágua e Isaque Pinheiro. Seguiu-se a parceria com o Museu Nacional de Arte Antiga (2012), a exposição “Andy Warhol – Icons” (2013), a instalação interativa “The Pool”, da artista norte-americana Jen Lewin (2014), e a “A Divina Comédia de Salvador Dalí” (2015). O ano passado, foi a vez da mostra de Terry O’Neill, “Faces of the Stars”. Este ano, com Paula Rego, celebrou-se aquele que é um dos nomes maiores da arte contemporânea. A todos os que nos visitaram: obrigado!

Publicação
12 de Outubro de 2017
Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço