As antiprincesas chegaram às livrarias

A coleção lançada pela Tinta da China fala de mulheres que fizeram história, como forma de celebrar a Mulher no geral.

A poucos dias do Dia Internacional da Mulher, são lançados em Portugal quatro volumes sobre figuras históricas do sexo feminino que não são princesas, mas mulheres reais que dispensam ajuda de super-heróis.

A coleção chama-se “antiprincesa” e foi escrita pela argentina Nadia Fink que com a ilustraçãoo de Pitu Saá conta quatro inspiradoras histórias de mulheres que revolucionaram o mundo através da arte, literarura ou mesmo política.

Os livros, indicados para um público infanto-juvenil, pretendem acabar com preconceitos presentes nos contos de fadas e dar a conhecer a história de mulheres reais que não precisam de ser salvas por ninguém.

A pintora Frida Kahlo, a música Violeta Parra, a escritora Clarice Lispector e Juana Azrdyy, principal responsável pela independência da Bolívia, são as antiprincesas que dão nome aos quatro primeiros volumes da coleção, que chegam a Portugal com edição da Tinta da China.

Na coleção original, da argentina, há também um volume sobre a cantora argentina Gilda e sobre dois homens: o escritor também argentino Julio Cortazár e o uruguaio Eduardo Galeano. Os livros chegaram às livrarias a 3 de março e custam 8€ cada.

Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço