Natal Sustentável: 6 dicas úteis

Ter um Natal sustentável é mais fácil do que parece. Com as nossas dicas, encontre um meio termo entre a celebração desta época e a sustentabilidade.

Está a chegar a época mais mágica do ano, mas também a mais consumista. Todos os anos, registam-se números alarmantes de desperdício alimentar, produção de resíduos e compra de produtos de utilização única. Com estas 6 dicas para um Natal sustentável, poderá viver em pleno o espírito natalício sem impacto ambiental.

 

1. Prefira uma árvore de Natal “verde”

A árvore da Natal é a protagonista desta época, e sempre se encontra um espaço para a colocar. Há quem tenha uma árvore de Natal verdadeira e quem use árvores artificiais. À partida, uma árvore de Natal de plástico exerce um maior impacto ambiental, mas se tiver uma árvore verdadeira e a trocar todos os anos, deixa de ser sustentável. Qualquer que seja a sua opção, o que a torna sustentável é o tempo em que a vai aproveitar. Dito doutro modo, o mais importante é reutilizá-la de ano para ano.

Assim, se comprar uma árvore de Natal artificial, certifique-se de que a pode usar durante, pelo menos, 10 anos, reparando-a se necessário. Se preferir uma árvore de Natal verdadeira, pode alugar um pinheiro, seja em segunda mão ou apoiando projetos que dão uma segunda vida a árvores que foram cortadas para limpar as matas. Por outro lado, também poderá criar uma árvore de Natal ainda mais sustentável recorrendo à criatividade. Com escadotes, livros, ramos provenientes de podas e cortes, e materiais reciclados, é possível construir uma árvore de Natal alternativa, com a colaboração (e diversão!) de toda a família.

 

2. Crie um ambiente festivo e sustentável

Seguindo a mesma lógica da árvore de Natal, também as decorações devem ser recicladas, recicláveis e escolhidas em função do tempo que podem durar. Evite peças compostas por muitos materiais diferentes, porque, em regra, são mais difíceis de reciclar. Guarde-as adequadamente de ano para ano num recipiente adequado, para que se mantenham em bom estado durante mais tempo.

Se gosta de trabalhos manuais, ou se alguém da família tem um jeito especial para o Do It Yourself, aproveite esses talentos e faça os enfeites de Natal 100% personalizados, com materiais amigos do ambiente. É uma forma de ter uma decoração de Natal única e só sua, enquanto protege o planeta. Tenha sempre em mente que uma atitude mais pragmática reduz custos, desperdícios e stress. Simplifique e lembre-se de que menos é mais.

 

3. Desperdício de alimentos: Cozinhe sem excessos

É também na cozinha que podem ocorrer muitos excessos e desperdícios alimentares evitáveis, começando desde logo pelas compras dos alimentos. É importante fazer uma lista antes de ir ao supermercado e cingir-se a ela, privilegiando produtos da época e de fabrico nacional – e, se possível, de produção responsável. Desta forma, além de ajudar o planeta, estará também a contribuir para a economia do País.

Ainda assim, se cozinhar em alimentos em quantidades maiores que as necessárias, considere doar o excedente a instituições de solidariedade social, evitando assim o desperdício. Uma outra alternativa é aproveitar as sobras para novas refeições. O importante é garantir que os excedentes desta época festiva não acabem no lixo.

Se os fritos não podem faltar na sua ceia de Natal, não descarte o óleo alimentar pelo lava-loiça. Um litro de óleo deitado no lavatório não só provoca danos da rede de esgotos e no tratamento de águas como também contamina até um milhão de litros de água do oceano. Assim, guarde o óleo alimentar para reciclar num ponto de recolha perto de si.

Além disso, os fornos são uma das principais fontes de consumo de energia no Natal. É importante evitar cozinhar uma refeição de cada vez e, na medida do possível, aproveitar o espaço para mais do que um tabuleiro. Quando tudo estiver confecionado, deixe a porta do forno aberta para aquecer o ambiente e, assim, ter menos necessidade de recorrer aos aquecedores.

 

4. Decoração LED – Dê um brilho sustentável ao seu Natal

É difícil imaginar esta época sem as tradicionais luzes de Natal, mas é preciso ter em conta que o consumo energético, nesta altura, pode aumentar cerca de 40 vezes a fatura da luz. Contudo, não tem de prescindir da magia das luzes; basta adotar alguns gestos simples para que se sinta a diferença no bolso.

Em primeiro lugar, se ainda não o fez, substitua as suas lâmpadas tradicionais por lâmpadas LED. É certo que este tipo de lâmpadas implicam um valor de compra superior ao das convencionais, mas é uma forma de conseguir reduzir e muito o consumo do dia-a-dia.

Além disso, não ligue as luzes nem os aquecedores durante o dia. Abra as cortinas para deixar entrar o calor e mantenha as portas e janelas fechadas para o frio não entrar. Em vez de usar a iluminação normal de cada divisão, poderá optar por usar apenas as luzes decorativas. Se as desligar à noite antes de se deitar, o consumo será menor.

 

5. Dê prendas sustentáveis a todos, incluindo ao planeta

Também é possível ser sustentável no momento de escolher os presentes. Prefira produtos que tenham uma vida útil alargada, preferencialmente de origem nacional e de produção responsável, e que não sejam excessivamente embalados. Se optar por perfumaria ou cosmética, verifique se são tão bons para a pele como para o planeta. Por exemplo, a Lush cria produtos de beleza pioneiros, como as bombas de banho, gelatinas de duche ou champôs sólidos, com foco em ingredientes frescos, como frutas e vegetais orgânicos. A marca é incansável contra os testes em animais, trabalha com uma política de compras éticas e lidera no que toca à redução de embalagens, com produtos que podem ser vendidos a “nu”, sem a necessidade de embalagem. Os cosméticos são produzidos para cada encomenda em poucas quantidades e de forma frequente, para que cheguem aos clientes realmente frescos. Têm maior valor nutritivo e uma eficácia na pele, cabelo e mente muito mais elevada que produtos de beleza de longa duração, com muitos conservantes. Assim, todos ganham.

No caso de equipamentos eletrónicos, dê preferência a marcas ambientalmente sustentáveis. E porque não explorar alternativas em lojas em segunda mão? É uma excelente forma de prolongar a vida útil de um produto. Oferecer experiências em vez de objetos é também uma maneira de ser mais sustentável, como uma massagem, uma viagem, bilhetes para um espetáculo, a inscrição num curso online ou a subscrição de uma revista ou jornal. Pode também optar por um cartão-presente de uma loja que a pessoa goste, ou fazer um donativo em seu nome, como, por exemplo, apadrinhar um animal. Com estas ideias, estará a ser criativo e, ao mesmo tempo, a contribuir para um Natal sustentável.

 

6. Prefira embrulhos de Natal criativos e sustentáveis   

Os embrulhos certos são fundamentais para um Natal sustentável. Felizmente, assiste-se cada vez menos à utilização de plástico para embrulhar os presentes, e as opções recaem, sobretudo, em tecido ou papel reciclado.

Assim, aposte em papel que seria para reciclar, como revistas ou jornais, e dê um toque final com materiais orgânicos, como galhos de pinheiro, azevinho ou especiarias. Um embrulho feito com uma folha de jornal, atado com um ramo, e decorado com um pau de canela e uma estrela de anis vai sobressair na hora de trocar presentes, pela originalidade. E terá a sensação de dever cumprido para com o planeta.

 

Inspire-se nestes ideias e dicas para um Natal sustentável e envolva toda a família, para que esta quadra mantenha toda a magia sem prejudicar o planeta e o orçamento familiar. E se o Natal é quando uma pessoa quiser, porque não adotar estes hábitos todo o ano, e tornar a poupança, a sustentabilidade e a entreajuda permanentes? O nosso Centro também abraça essa missão, desenvolvendo iniciativas ambientais que pode vir conhecer a qualquer momento. Bom Natal!

Publicação
05 de Dezembro de 2022
Categorias
Natal Sustentabilidade
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço