Arte aos quadradinhos em exposição gratuita

A banda desenhada como nunca a viu, numa exposição que, em parceria com o Amadora BD, celebra o trabalho de artistas portugueses.

Os livros aos quadradinhos são muito mais do que meros livros aos quadradinhos. São desenho e texto, cor e balões, histórias e arte. Em Portugal, a maior organização a reconhecer e a cultivar a importância da banda desenhada é o Amadora BD – Festival Internacional de Banda Desenhada, e é por isso que o Colombo se quis associar ao certame para uma parceria muito especial.

Até 23 de setembro, o nosso Centro recebe uma exposição do Amadora BD, que reúne trabalhos de alguns dos mais prestigiados artistas portugueses na área da banda desenhada. São dezenas de desenhos expostos na Rua Bartolomeu Dias, situada no piso 1 do Colombo, no corredor da Women’Secret e Lanidor, assinados por 30 artistas diferentes.

Há dezenas de nomes aqui presentes que hoje dão cartas na banda desenhada contemporânea portuguesa

Os autores destes trabalhos foram, ao longo dos últimos anos, vencedores do prémio anualmente atribuído pelo Amadora BD, que distingue os jovens mais talentos do país nesta área. Desde então, muitos deles têm visto as suas carreiras crescer e a sua arte evoluir. “Há dezenas de nomes aqui presentes que hoje dão cartas na banda desenhada contemporânea portuguesa e que, sem os quais, o panorama da banda desenhada seria outro, quer porque fizeram alguns dos livros mais importantes de banda desenhada nacionais, quer porque trabalham também na área da ilustração, tanto para Portugal como para o estrangeiro”, explicou-nos Nelson Dona, diretor do Amadora BD. A ideia desta exposição é portanto recordar os seus percursos e trazer à luz os tesouros escondidos de artistas que deram o salto depois de terem participado nesta competição.

A exposição assenta nos 29 anos do festival e conta com a participação de artistas de várias gerações, como João Fazenda, Ricardo Cabral e Joana Afonso, que exibem a sua 9.ª arte entre quatro a seis pranchas cada um, numa exposição inédita. “Já levámos o Amadora BD a muitos lugares, mas esta exposição em concreto tem a particularidade de estar num local fulcral para os consumidores da área metropolitana de Lisboa”, confessou Nelson Dona.  “O facto de o Festival Internacional de Banda Desenhada estar aqui, e a propósito de um projeto como A Arte Chegou ao Colombo, é especialmente interessante. São exposições de grande qualidade e faz sentido que sejam associadas.”

Se conhece o Festival da Amadora, sabemos que está em pulgas desde que leu o título. Se não, aceite o convite e venha descobrir alguns dos mais talentosos artistas de banda desenhada do nosso país, numa exposição dinâmica e muito completa.

A entrada é livre, claro. Espreite a exposição clicando na imagem abaixo e até já!

Publicação
12 de Setembro de 2018
Categorias
Eventos em Lisboa
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço