Paula Rego: Da Tela Para o Ecrã. E para o Colombo

Realizado pelo filho da pintora, “Paula Rego, Histórias & Segredos” chega dia 6 de abril às salas de cinema nacionais. Um filme sobre a vida e obra daquela que será a protagonista da sétima edição do projeto “A Arte Chegou ao Colombo”.

Nick Willing tinha já 50 anos quando entrou pela primeira vez no ateliê da mãe, Paula Rego. Até então, esse espaço de criação estava-lhe vedado e, de alguma forma, era como se parte da vida da sua própria mãe se mantivesse em segredo.

Um segredo que é agora revelado no filme “Paula Rego, Histórias & Segredos”, a história desta mãe, mulher, artista plástica e símbolo maior da arte portuguesa que chega dia 6 de abril às salas nacionais.

Aquele que é seguramente o projeto de uma vida começou quando Nick Willing era ainda criança e herdou a máquina de filmar do avô, um cineasta amador que sempre documentou a vida da família.

Desde este momento, nunca mais parou de filmar a mãe, numa missão que vê agora a luz do dia, neste filme que reúne fotografias, entrevistas e gravações caseiras sobre a pintora que, segundo o próprio filho, sempre se sentiu primeiro artista, depois pessoa e finalmente mãe.

Com a chegada às salas portuguesas, revelam-se as histórias e os segredos daquela que é a mais prestigiada artista contemporânea portuguesa, num olhar único sobre o seu processo de criação e o seu universo fantasioso.

Um universo que será possível conhecer de perto a partir de junho, no Colombo, com a sétima edição de “A Arte Chegou ao Colombo”, de que Paula Rego é protagonista e que permitirá, entre outras, ver uma das obras mais significativas da artista, “Fada Azul e Pinóquio”, que será dada a conhecer em exclusivo.

Livros e DVDs para conhecer melhor a obra de Paula Rego:

Publicação
05 de Abril de 2017
Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço