Peter Pan conquistou o Colombo!

No passado dia 9 de setembro, a Praça Central foi pequena para acolher as centenas de pessoas que não quiseram perder a oportunidade de ver, ao vivo, a peça “Peter Pan”. Uma produção do Teatro Experimental de Cascais (TEC), com encenação de Carlos Avilez.

“Vocês acreditam em fadas? Se acreditam, batam palmas”, perguntou Peter Pan (interpretado por FF) às muitas crianças que assistiram à peça no passado domingo, no Colombo. A resposta não se fez esperar e ecoou por todo o Centro. É que, segundo a história “Peter Pan”, escrita em 1904 pelo britânico J. M. Barrie, “cada vez que uma criança diz: ‘eu não acredito em fadas’, há uma fada algures que cai morta no chão”. Felizmente, nada de mal aconteceu aos pequenos seres alados que acompanham o menino que não quer crescer.

A peça foi levada à cena pelo TEC e juntou centenas de pessoas, no passado sábado, em torno da Praça Central. Do elenco principal fizeram parte Bárbara Branco (que interpreta a personagem Maria Augusta Varela na telenovela “A Impostora”), FF, Henrique Carvalho, Hugo Nicholson Teixeira, Luiz Rizo, Miguel Amorim, Pedro Russo, Renato Pino, Sérgio Silva, Teresa Côrte-Real e Ruy de Carvalho, numa participação especial.

Durante cerca de hora e meia, miúdos e graúdos ficaram presos à história dos irmãos Wendy, Michael e John que voam com Peter Pan até à Terra do Nunca, onde vivem os meninos perdidos e o terrível Capitão Gancho. E não faltaram voos arriscados, um mar de aventuras, sereias, peles vermelhas e muita animação.

No final, as expectativas foram definitivamente superadas. Alice Vieira, uma das mais importantes escritoras portuguesas para jovens, e que estava entre o público, não poupou elogios ao TEC. “Gostei muito da encenação de Carlos Avilez! Além de que é extraordinário fazerem a peça aqui. As coisas boas devem acontecer nos sítios onde as pessoas estão”.

Carlos Avillez, por sua vez, ficou muito sensibilizado com o elogio e com a forma como o Colombo acolheu esta produção: “Era um desafio difícil e superou totalmente as nossas expectativas. O público foi excepcional e esta foi, seguramente, uma das peças que mais me marcou. Estou muito grato a todos”, garantiu.

A peça foi levada à cena no âmbito de “A Arte Chegou ao Colombo”, que este ano celebra a vida e a obra de Paula Rego. Aliás, a artista produziu 21 gravuras, para ilustrar o conto infantil “Peter Pan”, que estão em exibição na Praça Central até 27 de setembro.

 

Categorias
Cultura Família
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço