Raquel Welch: uma das primeiras sex symbols do cinema

A atriz foi uma das mulheres mais desejadas do seu tempo e completa 76 anos. Raquel Welch é uma das figuras em destaque na exposição Terry O’Neill – “Faces of The Stars”.

Raquel Welch é o nome artístico da atriz Jo Raquel Tejada, especialmente conhecida pelos seus papéis nas décadas de 60 e 70, como “Viagem Fantástica” e “Os Três Mosqueteiros”. Mais do que isso, foi uma das primeiras sex symbols do cinema e, como tal, não poderia ter deixado de ser captada pela lente do fotógrafo de celebridades Terry O’Neill – imagem incluída na exposição Terry O’Neill – “Faces of The Stars”, no âmbito do projeto “A Arte Chegou ao Colombo”. E, apesar de já completar 76 anos no dia 5 de setembro, continua a ser vista como uma das mulheres mais bonitas de sempre.

Foi modelo, empregada de mesa e menina da meteorologia antes de fazer o seu primeiro filme. Mas, só quando entrou na produção “Um milhão de anos antes de Cristo” (1966), onde se encontrava seminua e vestia apenas um biquíni em pele de veado, é que ganhou o estatuto de símbolo sexual mais cobiçado do seu tempo. A obra fugiu aos padrões convencionais do estúdio inglês Hammer e a aventura misturava seres humanos e dinossauros durante a Era Pré-Histórica, mas tornou-se num sucesso ao apostar na beleza de Welch. Em 1970, a Playboy tornou-a a mulher “mais desejada” da década.

Contracenou com grandes nomes como Frank Sinatra e Burt Reynolds, mas nunca teve papéis que a fizessem sobressair até entrar em “Viagem Fantástica” (1966) – filme que ganhou dois Óscares e cuja história é passada durante a Guerra Fria, onde um grupo de investigadores reduzidos a tamanho microscópico viaja pelo corpo de um cientista –, que lhe valeu um contrato com a 20th Century Fox. Outro filme de destaque é “Os Três Mosqueteiros” (1973), onde interpreta o papel de namorada de D’Artagnan, desempenho pelo qual recebeu o Globo de Ouro de Melhor Atriz. Embora a filmografia seja extensiva, as suas outras aparições no cinema foram menos bem-sucedidas.

Contracenou com grandes nomes como Frank Sinatra e Burt Reynolds

A atriz sempre soube aproveitar o melhor que a vida lhe deu – beleza e talento. Durante a década de 1980, teve êxito quando lançou a série de vídeos com conselhos de beleza e fitness – “The Raquel Welch Total Beauty and Fitness Program”.

No entanto, nunca parou e continua a ter diferentes participações no cinema. Aliás, está atualmente em filmagens para o filme “How to be a Latin Lover”, de Ken Marino, que chega às salas em 2017. O seu trabalho mais recente foi na série “The Ultimate Legacy” (2015), onde interpreta Miss Sally May Anderson.

Publicação
30 de Agosto de 2016
Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço