“Retratos Contados da Alice Vieira” em exposição

De 17 a 27 de outubro, o Colombo homenageia a obra literária da consagrada escritora portuguesa. Saiba tudo aqui e não deixe de visitar a exposição pensada para toda a família.

Durante 10 dias no mês de outubro, o Centro Colombo celebra a vida e a obra de Alice Vieira através de fotografias,  objetos e muito mais – e convida-o a fazer parte desta forma de celebração da literatura e da cultura portuguesas.

A exposição “Retratos Contados Alice Vieira”, entre os dias 17 e 27 de outubro, na nossa Praça Central, recorda o percurso profissional da escritora – mas dá também a conhecer mais sobre as diversas “Alices” que constituem Alice Vieira. Na escritora, encontramos também a criança, a jornalista, a mãe, a avó, a mulher; não esquecendo, por exemplo, a Alice que viveu em Paris ou a Alice que se apaixonou assim  que viu Mário Castrim, o jornalista com quem viria a casar.

A escritora lisboeta nasceu em 1943 e é licenciada em filologia germânica pela Faculdade de Letras de Lisboa. Iniciou a sua carreira de jornalista com apenas 18 anos, estreando-se no Diário de Lisboa, e tendo posteriormente trabalhado e colaborado com variadas publicações ao longo dos anos. Está atualmente reformada do jornalismo, mas nem por isso deixa de escrever no Jornal de Mafra e na revista Juvenil Audácia. Continua também a publicar livros e a visitar escolas frequentemente.

Nestes 40 anos de atividade literária, Alice Vieira conta com mais de 80 livros publicados (estando quatro deles incluídos no Plano Nacional de Leitura) e as suas obras correram o mundo, tendo sido traduzidas para uma série de Línguas: do alemão ao búlgaro, do basco ao castelhano, do galego ao francês, passando pelo húngaro, o russo ou o servo-croata.

Para conhecer mais sobre a vida e a obra de Alice Vieira, visite a nossa exposição. A entrada é livre e o convite é tanto para os de oito como para os de 80.

Contamos consigo?

 

Publicação
16 de Outubro de 2019
Categorias
Eventos em Lisboa
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço